domingo, 12 de julho de 2009

Adeus... Michael.


Sei que ele já se foi e esse post está um pouco atrasado, mas não tem como não escrever sobre o nosso querido Michael Jackson. É praticamente inevitável não sentir nenhum sentimento de saudades quando vemos algo sobre a história bizarra do Michael na TV, no youtube, em jornais ou em qualquer outro meio, principalmente agora com a notícia que muitos de nós não gostaríamos de receber nunca: “Michael Jackson está morto”.

Lembro-me bem de quando eu era um pouco menor do que sou hoje, combinei com as minhas amigas da escolinha de fazer algo diferente na festa junina: tentar dançar uma música do little Michael. Uma tentativa frustrada, mas impressionante. A nossa alegria era algo incrível, não sei o que se passava com o Michael, ele era um cara estranho mas de coração bom.

Michael teve uma vida triste, famoso desde os primeiros anos de vida, convivendo com muitas pessoas atrás dele e sempre cercado por grandes polemicas negativas. Nunca prestei muita atenção nas bizarrices que o acompanhavam, eu gostava mesmo era de ver as dancinhas dele, cara era impressionante. Michael era gigante, de talento gigante. Não consigo pensar em nenhum outro artista que causaria tanto impacto para o seu publico como Michael causou, seja o impacto das músicas ou das danças ou das polemicas ou até de sua morte.

Aprendi desde cedo a sempre colocar as coisas boas na frente das ruins e com a morte dele não será diferente. Mesmo sabendo que nunca vamos ver a volta histórica dele aos palcos, devemos pensar que ele nos deixou algum conforto, tenho certeza de que as coisas boas que ele fez são bem mais notáveis e de maior proporção do que as ruins e as suas músicas e clipes estarão aí para toda a eternidade.

É... Sei que é natural assim como respirar, tudo que nasce, morre. Com ele não seria diferente, não é? Só o que dói é a saudade que ele está deixando desde o momento de sua morte. Mas pior do que sentir saudades de alguém é sentir saudades de alguém que não voltará em breve... Que não voltará mais.

Obrigada Michael por me fazer rir com Beat it, sentir medo com Thriller, dançar com Billie Jean, refletir com Earth Song, e valorizar nossas diferenças com Black or White.

Você fez a sua parte. Tomara que agora as pessoas te deixem em paz...

Michael, "just call my name and I'll be there"...


Beijos a todos

Dri

11 comentários:

Cyber Girl disse...

Faz tempo que não passo por aqui!! mais saibam que sempre tô vendo vocês na telinha ok rsrsrs
Michael sempre em nossos (L)

O blog de vocês tá d+
bj

Amanda Proetti disse...

Uma batida doída a mais no meu coração!

"We´ve been together..."

Luizmetalico disse...

Bem bacana o Seu BLog.. Chama mtoo a atençao..

A.C Once Caldas - SM disse...

Muito bom seu blog, e michael eterno mesmo, parabens pelo blog :D

maands disse...

Ooi!adorei seu post!! e realmente é inevitável nao lamentar a morte do nosso Rei do Pop. foi algo tão inesperado para todos. eu pensava qe iria demorar tanto pra isso acontecer.... mas chegou. e doeu a todos. mas as lembranças vão ficar e concertezas meus filhos ouvirão dizem sobre Michael Jackson e assim de geração em geração. Michael Jackson sempre será eterno!
adoreei seu blog! sucesso com ele! :D

Anônimo disse...

I wanna rock with you (ALL NITE)

Déia disse...

Eu tb dancei várias músicas dele, fui no show qdo ele veio pela primeira vez ao Brasil.. e sei que fará falta! bjs

Simone Nascimento disse...

Eu deixei um selo lá no meu Blog para o Blog do "QM"

;]

MINZITA disse...

uma vez tambem falei sobre o michael num post que eu fiz masi parece que o seu superou bem legal, vc disse tudo cara 'michael eterno nos nossos coraçaoes"
bjoo to indo nessa at+ ver!!!!;.)

Ana disse...

Dri, amei seu post! Ficou lindo e sincero, muito bom. Também vou sentir saudades do Michael, engraçado, né? Apesar de que às vezes acho até difícil morrer hoje em dia: mesmo já estando "do outro lado", ele entra em casa, no carro, nas festas, pela TV, pelo rádio, pelo DJ... Acho que ele não vai nos deixar tão cedo não...
Beijos,
Ana
PS: curtindo as férias?

Dri disse...

Obrigada Ana e Minzita.
E é verdade, mesmo morto, ainda vivo.

As férias estão ótimas, pena é que estão acabando.