sábado, 9 de outubro de 2010

Um pouco de África nesse Brasil

Pessoal,


Nós do QM tivemos uma idéia super legal para um programa de externa: falar sobre a cultura africana no Brasil.

O que acham? Eu achei super interessante falar sobre isso já que nossa cultura tem grande influencia da África, como o que todos sabem pelos negros que foram trazidos a força para cá como escravos.

E mesmo um povo vindo de fora à força, vem trazendo consigo a sua cultura. Isso é a cultura afro-brasileira.

Para esse programa tivemos inúmeros lugares para conhecer, muito a falar e isso será dito aos poucos aqui no blog.

Pra começar, primeiro eu vou falar a vocês sobre o Maracatu, que é uma manifestação cultural da música folclórica pernambucana afro-brasileira. Como a maioria das manifestações populares do Brasil, é uma mistura das culturas ameríndias, africana e européia. A explicação mais difundida entre os estudiosos a cerca da origem do Maracatu Nação é a de que ele teria surgido a partir das coroações e autos do Rei do Congo, prática implantada no Brasil supostamente pelos portugueses e por conseqüência permitida pelos senhores de escravos.

Os Reis seriam intermediários entre o poder do Estado brasileiro e as mulheres e homens de origem africana, uma espécie de líder dentro das senzalas para facilitar o controle sobre os escravos uma vez que não era necessário controlá-los individualmente, mas apenas aquele a quem o grupo devia obediência. Destas organizações teriam surgido as instituições culturais populares que passaram a organizar encontros e rituais em torno dessas representações sociais, dando origem ao Maracatu de Baque Virado. Parece que a palavra "maracatu" primeiro designou um instrumento de percussão e, só depois, a dança realizada ao som desse instrumento. O som desse ritmo é também chamado de Maracatu, e quem toca é chamado de Maracatu Nação

Hoje eu participei do grupo de Maracatu Bloco de Pedra. O grupo é composto pelos freqüentadores das oficinas oferecidas pelo Projeto Calo na Mão, na Escola Estadual Profº António Alves Cruz, onde trabalhamos especificamente com a cultura do Maracatu de Baque Virado, estudando a dança, as toadas e os baques das Nações Pernambucanas.

Os ensaios são abertos e acontecem todos os Sábados, a partir das 15h, porém os integrantes das oficinas estão lá desde as 10h da manhã, trabalhando na construção e manutenção dos instrumentos utilizados.

Eu já vou lá há faz um tempo com alguns amigos, mas dessa vez eu além de gravar as músicas falei com alguns do três coordenadores da oficina, o Chico e o Aurélio.

Como disse o Chico, "O Maracatu não é próprio da África. É cultura brasileira, influenciada pela cultura negra, é a mistura feita pelo Brasil."


Márcio (na foto ao lado), já organiza o grupo Bloco de Pedra desde 2005.


O Aurélio me contou que o maracatu além de estar em vários pontos do Brasil, está no mundo inteiro, principalmente na Europa, Canadá e EUA, havendo até conferências internacionais de grupos.

Olhem só os grupos de Maracatu fora do Brasil:


Baque Forte Berlin – Berlin – Alemanha

Brighton Maracatu – Escócia

Maracatu Estrela do Norte – Londres – Inglaterra

Maracatu Nunca Antes – Toronto – Canadá

Maracatu NY - New York – E.U.A

Nation Stern der Elbe – Hamburgo – Alemanha

Maracatu Macaíba – Nantes – França


O Aurélio organiza também o Maracatu da USP, a Cia Caracaxá e ambos participam dos encontros internacionais. Eu andei fuçando na internet e achei varias fotos legais da Caracaxá no flickr da Maria Clara. Fica o link aí :

http://www.flickr.com/photos/mariaclaraflor/3655203487/in/photostream/

E pra melhorar, o myspace da Cia.
http://vids.myspace.com/index.cfm?fuseaction=vids.individual&videoid=57583217

O material é demais...


Eu conversei com uma galera que gosta e freqüenta o ensaio do Bloco de Pedra e eles não perdem um maracatu sequer. Eu conversei com a estudante Patrícia Moura, 16, que está sempre nas danças. "As pessoas e a mídia adoram valorizar o que vem de fora, e acabam se esquecendo das suas próprias raizes..." disse em entrevista.

Gabriela Ribeiro, 17, e Patrícia Moura, 16, (na foto) aguardando o ensaio do grupo.


O movimento nos dias de ensaio é grande, contando com a presença também de muitos turistas, interessados em conhecer um pouco dos costumes tradicionais brasileiros.


Uma das muitas jovens que particpam das oficinas do grupo Bloco de Pedra, depois do ensaio na Escola estadual Prof° Alves Cruz.


Para quem se interessou pelo Maracatu e gostaria de participar fica aí a dica dos grupos que multiplicam a cultura tradicional do nosso país pelos vários pontos da cidade.

Grupo de Maracatu Bloco de pedra

Serviço:

Todo sábado das 10h às 17h

Construção e Manutenção dos instrumentos das 10h às 14 h & Ensaio das 14h às 17h

Local: Escola Estadual Prof. António Alves Cruz, Rua Alves Guimarães 1511, Jd. Das Bandeiras, São Paulo – SP, próximo ao Metro Sumaré. Veja o mapa.

Preço: Atividade gratuita. Aliás, todas as atividades do projeto são gratuitas.

Página na internet: www.blocodepedra.com.br


Cia. Caracaxá

Ensaios abertos:

Toda 5ª feira, das 20h às 22h. Na raia da USP.

Página na internet: http://ciacaracaxa.maracatu.org.br/

Isso tudo não é uma simplesmente uma mobilização artística. É a valorização da nossa pátria e uma preservação dos pensamentos tradicionais de um povo que se instaurou ao nosso país. Prova também de que é possível viver em harmonia com as diferenças, aliás, é essa mistura que faz do Brasil um país tão alegre e criativo.


Pra quem se interessa pela cultura Afro-brasileira fique ligado que vem mais cultura por aí...

Até mais!!!!





Fonte de pesquisa:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Maracatu_%28ritmo%29

http://pt.wikipedia.org/wiki/Maracatu_Na%C3%A7%C3%A3o

http://blocodepedra.wordpress.com/

12 comentários:

YKAIKIR disse...

muito legal

quando sair esse me avisa pra mim não perder!

Linny disse...

é legal saber que há muita gente jovem e unida nesta mesma motivação de manter vivo o que é nosso, de mostrar que o Brasil tem uma bela cultura, além daquele esteriótipo de futebol e mulheres

seguindo (:

Kaiul disse...

muito bom o post NUNES =D.
concordo com o comentario de cima, acho super legal isso de valoriza a nossa cultura.

Fernando Lana disse...

NUNES jornalista! #mileumautilidades

Mariana Aguiar disse...

Muiito bom o post Nunes! :) É muito legal saber que há pessoas como você que querem mostrar as belas culturas existentes! s2
:*

M. Nunes disse...

Hahahahaha... valeu pessoal :D

Agatha disse...

UAU!
Mobilizou ein Maurício!
Muito bom!
Beijos

Anônimo disse...

Opa! Rsrsrs, quem é Chico? Se organiza ai cara, o nome do cara na foto é Marcio e o site oficial é www.blocodepedra.com.br

cacod's disse...

Nunes, ARRAZOU na postagem :D

E concordo perfeitamente na idéia de que o Brasil têm que melhor valorizar sua cultura e que o povo Brasileiro deve conhecer mais o seu país *-*

Pretendo dar continuidade a essas postagens :)

M. Nunes disse...

OPa, rsrs. Que mancada, mas já vou corrigir. Obrigado aí.

Nickolas disse...

Ha, que barato isso.
Super legal o post, quero ver o video ainda!

Anônimo disse...

Muito bom o post do mauricio, boa possibilidade de pauta. Puppo